Pesquisar este blog

Seguidores

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Estudando André Luiz e Nosso Lar




Estudando André Luiz e Nosso Lar

Bem, se o caro leitor é devoto do espírito Andre Luiz e de Chico Xavier aviso que não vai encontrar aqui neste artigo, palavras elogiando os trabalhos dos citados e sim algumas reflexões que se fazem necessárias ao que mantém mente critica.
Espero que reflita e traga respostas coerentes para as perguntas que serão formuladas ao logo do artigo.

“O Sr. Allan Kardec propôs, como objeto de estudo, o exame aprofundado e detalhado de certos ditados, espontâneos ou outros, que se poderiam analisar e comentar, como se faz nas críticas literárias.

Esse gênero de estudo teria a dupla vantagem de exercer a apreciação do valor das comunicações Espíritas, e, em segundo lugar e por conseqüência mesmo dessa apreciação, desencorajar os Espíritos enganadores que, vendo todas as suas palavras criticadas, controladas pela razão, e finalmente rejeitadas desde que tenham um sinal suspeito, acabariam por compreender que perdem seu tempo.

Quanto aos Espíritos sérios, poder-se-ia chamá-los para pedir-lhes explicações e desenvolvimentos sobre os pontos de suas comunicações que tivessem necessidade de serem elucidados.
A Sociedade [Parisiense de Estudos Espíritas] aprovou essa proposição. ”
[KARDEC. Revista Espírita de maio de 1860. FEB. Rio de Janeiro: 2007.]

Em outro artigo foi feito uma analise comparando o livro nosso lar com as obras básicas foi usado nesta comparação o Evangelho Segundo o Espiritismo, O Livro dos Espíritos, Revista Espírita e O Livro dos Médiuns.

Este artigo você encontra aqui

1º parte

2º parte


Feito isso foi publicado na comunidade espírita do Orkut Espiritismo com Profundidade lá está desde dia 21/09/10 depois foi replicado em outras comunidades e agora por ultimo foi publicado pela Agência de Notícias Espíritas da Paraíba em seu jornal O PENSADOR.

Bem depois de tudo, não tivemos ninguém que respondeu de forma clara e objetiva as incoerências apresentadas na obra, entretanto não ficamos sem respostas, vieram apenas defesas apaixonadas que apenas nos fizeram formular novas perguntas.
Mas antes de apresentar nossas dúvidas quero que o leitor assista a entrevista de uma pessoa que trabalhou lado a lado com Chico Xavier e inclusive ditou um livro em parceria com o médium mineiro.


Psicografado de forma cruzada (dois ou mais médiuns participando do trabalho) por Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira o Livro evolução em dois mundos.
Este é um livro que a doutora em Física prof.: Érika de Carvalho Bastone aponta alguns erros.
O trabalho você pode consultar
aqui.



Diante destas informações varias respostas a nossas indagações surgem outras duvidas.
O que um espírito Ateu como já foi citado no estudo Nosso Lar saindo do imaginário umbral detém conhecimento enciclopédico.

Luciano dos Anjos em entrevista que você encontra AQUI responde.

”Para escrever livros como Evolução em Dois Mundos e Mecanismos da Mediunidade, ele se socorreu de outros autores.
E antes que algum padre ou pastor o digam de má-fé, eu mesmo direi: sei, inclusive, de que livro André Luiz retirou os elementos contidos nesses trabalhos. “Digo mais: ele nem se preocupou em alterar os textos copiados; quase usou as mesmas palavras.”

E consultando a introdução do livro Mecanismos da Mediunidade observamos que Luciano dos Anjos faz apontamentos verdadeiros.
Pois está lá escrito.
“Compreendemos, assim, a validade permanente do esforço de André Luiz, que, servindo-se de estudos e conclusões de conceituados cientistas terreno, tenta, também aqui, colaborar na elucidação dos problemas da mediunidade, cada vez mais inquietantes na vida conturbada do mundo moderno.”

“Prevenindo qualquer observação da crítica construtiva, lealmente declaramos haver recorrido a diversos trabalhos de divulgação científica do mundo contemporâneo para tornar a substância espírita deste livro mais seguramente compreendida pela generalidade dos leitores, como quem se utiliza da estrada de todos para atingir a meta em vista, sem maiores dificuldades para os companheiros de excursão.”

Bem neste contexto é valido questionar o seguinte.
Sob a bandeira da caridade os fins justificam os meios?

Qual a moral, que critério ético um espírito usa para copilar trabalhos alheios e não apresenta isto de forma clara e inconteste.
Colocando com todas as letras: Olha este trabalho é do fulano e do cicrano e em cima destas pesquisas vou apresentar as conclusões sob a visão espírita.
Porque não foi feito isso?

E já que estamos aqui fazendo algumas analises criticas deveríamos perguntar também, qual o motivo que Allan Kardec ou outros que trabalharam na codificação jamais se manifestaram?

Eu sempre afirmei em minhas postagens tanto no Orkut como aqui na República dos Espíritos que Chico foi um excelente médium católico e a prova é sua conduta.

Quando questionado sobre doar seus órgãos sua resposta foi esta.
"A minha mediunidade, a minha vida, dediquei à minha família, aos meus amigos, ao povo. A minha morte é minha. Eu tenho este direito. Ninguém pode mexer em meu corpo; ele deve ir para a mãe Terra"

Precisa mais reflexões depois desta resposta?



Reações:

2 comentários:

O que tem a ver se o Chico é medium católico ou não. Foi médium e trabalhou insessantemente em prol de todos.
Inclusive vou passar a radio novela Sexo e Destino no programa Autoajuda a partir da semana que vem porque esta radionovela passa muitos exemplos de vida que se assemelham a muitos de nós. Principalmente como influenciam os obsessores em nossas ações.
E esta radionovela é baseada na obra Sexo e Destino psicografada por Chico.
Na questão 459 do Livro dos Espíritos Kardec pergunta: Os espíritos influem sobre os nossos pensamentos e nossas ações? Onde os Espíritos respondem: - A este respeito sua influencia é maior do que credes porque, frequentemente, são eles que vos dirigem.
Sim...para alguns esta questão basta. Mas para a maioria é necessário mais explicações a respeito...porque nem todos temos o mesmo grau de evolução e entendimento. E para a maioria, ainda, nem explicações e sim sentindo os efeitos nos próprios sofrimentos. E alguns nem sofrendo conseguem, ainda entender( espíritos endurecidos). Por isto ainda se precisa de complementos. Devemos respeitar o tempo de cada um, ajudar quem quer ser ajudado e procurar ajuda onde encontramos subsídios pra isto. Por isto gosto de visitar este site.

Escutando uma exposição doutrinária hoje, prestei bastante atenção no que a expositora falou sobre o purgatório e fiz, na minha concepção, uma ligação com o umbral. Procurei na linha do google alguma coisa a respeito do umbral...este termo foi muito utilizado por André Luis, psicografado por Chico.
Lembrei-me que Chico era católico antes de começar a psicografar. Será que tem uma dose de animismo do Chico nas psicografias ditadas pelo Espírito André Luiz?
Penso assim....é válido esta dose de animismo.
Por exemplo: Como explicar fração para alguém?
Uma cozinheira explicará assim: Se eu dividir um bolo para 3 pessoas terei que cortá-lo em tres partes. 3/3. Se somente um comer e os outros não quiserem, restará 2/3 do bolo.
Um alfaiate explicará a fração assim: Preciso de um corte de tecido para confeccionar calças. Comprarei um tecido de 3 metros e 60cm e dividirei em tres partes de 1m e 20cm = 3/3. Porém tenho um cliente somente para uma calça desta cor de tecido. Deixarei, então, 2/3 deste tecido guardados no estoque para futuros clientes.
Um contabilista explicaria assim:
Você pode abrir uma empresa com um capital de 12 mil reais. Vamos dividí-lo em 3 partes de 4 mil. 1/3 é para capital de giro. Os outros 2/3 em mercadorias, instalações e equipamentos.
Porque não encontrar alguma coisa de verdade no purgatório?
Porque acreditar piamente na visão de André Luis sobre o umbral?
Se assemelham sim. E existem verdades entre elas. Então, porque descartar certas verdades do catolicismo. Existem verdades comuns em todas as religiões (ou ciências).
sendo um bolo, um corte de tecido ou o capital inicial de uma empresa o modo de explicar a fração, será sempre fração.
Sendo o umbral ou o purgatório segundo o entendimento do espírito, aliado ao animismo do médium a maneira de explicar este "estado" nas zonas espirituais, serão sempre zonas espirituais. Outras religiões devem explicar de maneiras diferentes. Eu acredito que a Doutrina Espírita não está com toda a verdade, ainda mais que toda a verdade nem pode, ainda, ser esclarecida.
Acredito que existam verdades comuns em todas as religiões e ciências. Então porque ficar preso somente aos estudos de Kardec? Chico trouxe sim, uma tendência católica para o espiritismo. Mas sempre estudando Kardec. E o próprio Emmanuel disse: Se alguma coisa do que eu disser contrariar Kardec, fique com Kardec.

O LADO OBSCURO DO ESPIRITISMO # SEGUIDORES DE CHICO XAVIER