Pesquisar este blog

Seguidores

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Estudando (Muita Religião e Pouca Moral)


Estudando (Muita Religião e Pouca Moral)

Não sou o dono da verdade e muito menos busco convencer você a mudar de opinião, apenas estou aqui apresentando o fruto de minhas indagações particulares e o estudo que fiz para responder as minhas duvidas, que muitas das vezes pode ser a sua também.

Vamos definir o que é religião?
A Religião (do latim: "re-ligare", que significa "ligar com", “ligar novamente") pode ser definida como um conjunto de crenças relacionadas com aquilo que a humanidade considera como sobrenatural, divino, sagrado e transcendental, bem como o conjunto de rituais e códigos morais que derivam dessas crenças.
Etimologia
A palavra portuguesa religião deriva da palavra latina religio, mas desconhece-se ao certo que relações estabelecem religio com outros vocábulos.

Religião lembra muito mais a manutenção da ignorância, da dificuldade de entendimento e do livre-pensamento e dos partidários das verdades incontestáveis, que todos devem se curvar (convertendo-se), sem questionamentos em busca da salvação.

Neste contexto eu pergunto não é o que estamos constatando dentro do movimento espírita e mesmo nas comunidades de discussão no Orkut, sobre certas obras ditas mediúnicas?

Pois, quando se coloca em duvida certas psicografias, logo somos tachados de fundamentalistas que estacionaram no sectarismo.

Outra coisa é que deveria ser uma idéia inadmissível para um espírita, ter que se religar a Deus. Quem me desligou dele?

Mas, quem sou eu perante a doutrina? Vamos consultar Kardec.
No livro O Que é o Espiritismo em seu Preâmbulo encontra-se esta definição; Para responder, desde já e sumariamente, à pergunta formulada no título deste opúsculo, diremos que;
O ESPIRITISMO É, AO MESMO TEMPO, UMA CIÊNCIA DE OBSERVAÇÃO E UMA DOUTRINA FILOSÓFICA. COMO CIÊNCIA PRÁTICA ELE CONSISTE NAS RELAÇÕES QUE SE ESTABELECEM ENTRE NÓS E OS ESPÍRITOS: COMO FILOSOFIA COMPREENDE TODAS AS CONSEQÜÊNCIAS MORAIS QUE DIMANAM DESSAS MESMAS RELAÇÕES.
Podemos defini-lo assim:
O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.

A verdade é que não há uma palavra para exprimir duas idéias diferentes, e que, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da de culto; desperta exclusivamente uma idéia de forma, que o Espiritismo não tem.

Continuando o que encontrei?


Discurso atribuído a Kardec na abertura da Sessão Anual Comemorativa dos Mortos, da Sociedade Espírita de Paris, no dia 1 de Novembro de 1868. sobre o tema.

"Ora sim, sem dúvida, senhores. No sentido filosófico, o espiritismo é uma religião, e nós glorificamos por isto, porque é a doutrina que funda os elos da fraternidade e da comunhão de pensamentos, não sobre uma simples convenção, mas sobre bases mais sólidas: as mesmas leis da natureza."

"Por que, então, declaramos que o espiritismo não é uma religião?"

"Porque não há uma palavra para exprimir duas idéias diferentes, e que, na opinião geral, a palavra religião é inseparável de culto; desperta exclusivamente uma idéia de forma, que o espiritismo não tem.

Se o espiritismo se dissesse uma religião, o público não veria aí senão uma nova edição, uma variante, se quiser, dos princípios absolutos em matéria de fé; uma casta sacerdotal com seu cortejo de hierarquias, de cerimônias e de privilégios; não o separaria das idéias de misticismo e dos abusos contra os quais tantas vezes se levantou a opinião pública."

"Não tendo o espiritismo nenhum dos caracteres de uma religião, na acepção usual do vocábulo, não podia nem devia enfeitar-se com um título sobre cujo valor inevitavelmente se teria equivocado.

Eis porque simplesmente se diz: doutrina filosófica e moral."

Portanto a pretensão deste artigo é o de primeiro provocar o estudo mais profundo da doutrina Espírita, que na minha visão pessoal esta se distanciando de forma rápida e continuada de seu verdadeiro caráter.

E qual é o caráter da Doutrina Espírita? Voltamos para Kardec.

Kardec no livro O que é o Espiritismo responde ao padre: O Espiritismo é, antes de tudo, uma ciência, e não se ocupa com questões dogmáticas. Como ciência, e como todas as filosofias, tem conseqüências morais.
Estas são boas ou más?
Seu verdadeiro caráter é, pois, o de uma ciência e NÃO de UMA RELIGIÃO.

[Caráter : é um termo usado em psicologia como sinônimo de PERSONALIDADE.]
A prova disso é que conta entre seus adeptos homens de todas as crenças
Neste ponto quero colocar minha opinião essencialmente pessoal da Doutrina.

Para mim o espiritismo é muito mais deísta do que religioso pois, a orientação espírita é a de fé raciocinada explicito no capitulo XIX do Evangelho Segundo O Espiritismo “ Fé inabalável só o é a que pode encarar de frente a razão, em todas as épocas da humanidade”.

O que é o deísmo?
O deísmo é uma postura filosófico-religiosa que admite a existência de um Deus criador, mas questiona a idéia de revelação divina.
É uma doutrina que considera a razão como uma via capaz de nos assegurar da existência de Deus, desconsiderando, para tal fim, a prática de alguma religião denominacional.

Os Deístas acreditam em Deus, mas freqüentemente se encontram insatisfeitos com as religiões e apresentam geralmente estas afirmações que os diferenciam dos teístas praticantes.
1- Creio em Deus, mas não pratico nenhuma religião em particular.
2- Creio que a palavra de Deus é o Universo e a natureza, mas não os livros "sagrados" escritos por Homens.
3- Gosto de usar a razão para imaginar como será Deus e não apenas aceitar que me doutrinem.
4- Acredito que os ideais religiosos devem tentar reconciliar e não contradizer a ciência.
5- Creio que se pode encontrar Deus mais facilmente fora do que dentro de uma igreja.
6- Desfruto da liberdade de procurar uma espiritualidade que me satisfaça.
7- Prefiro guiar minhas opções éticas pela consciência e reflexão racional a aceitar as opções ditadas pelos livros "sagrados" ou autoridades religiosas.
8- Sou um pensador individual, cujas crenças religiosas não se formaram por tradição ou autoridade de outros.
9- Creio que religião e Estado devem estar separados

Bem das 9 afirmações deístas me aponte qual não se confunde com a postura da Doutrina Espírita, ou da sua posição?

Voltaire (1694-1778) filósofo francês, foi um Deísta. Acreditava que para chegar a Deus não se precisa ir à igreja, mas à razão.
Porque estou citando Voltaire? É que em seu Dicionário Filosófico encontramos um artigo sobre milagres que é o mesmo que encontramos na A Gênese cap. XIII apenas com outras palavras mas, o repudio a milagres é o mesmo.

Continuando temos outro dado, Kardec considera Sócrates e Platão como percussores do Espiritismo lembramos que estes dois filósofos também eram Deístas.

Porem acredito que o Deísta mais importante foi Jesus, pois que eu me lembre, este além de não fundar nem uma religião ainda afirmou:
“Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores”.

Em minha opinião encarar o espiritismo como uma nova religião só pode levar ao que estamos constatando. Um distanciamento ideológico do movimento espírita em relação ao pensamento de Allan Kardec e o afeiçoamento da ação dos espíritas a padrões confessionais e ritualísticos, velados ou explícitos, caracterizando um processo de sectarização do Espiritismo.

Dessa forma, as Casas Espíritas assumiram, ao longo do tempo, em sua esmagadora maioria, a feição de “casas de oração” e de “pronto socorro”, em detrimento de sua função maior de educadora de almas e libertadora de consciências, consoante os objetivos maiores do Espiritismo.

Bem agora para finalizar eu faço a seguinte pergunta.

Em sua opinião.
1ª] Só a Religião conduz a Deus?

2ª] As pessoas precisão de mais religião ou de mais MORAL?



Reações:

0 comentários:

O LADO OBSCURO DO ESPIRITISMO # SEGUIDORES DE CHICO XAVIER