Pesquisar este blog

Seguidores

quarta-feira, 9 de junho de 2010

O Que é Água Fluidificada?


O Que é Água Fluidificada?



Água Fluida plágio da água benta?
Questão aberta por mim, na comunidade ESTUDO ESPIRITA > ORKUT


O maravilhoso poder da água benta
Fazer devotamente o sinal-da-cruz com água benta traz incontáveis benefícios para o corpo e para a alma: afugenta os demônios, obtém o perdão dos pecados veniais, pode livrar-nos de acidentes e até curar doenças.
Seu efeito mais importante é afastar o demônio. Este "ronda em torno de nós como o leão que ruge", procurando fazer- nos toda espécie de mal, como nos adverte São Pedro (I Ped 5,8). Os espíritos malignos, cujas misteriosas e sinistras operações afetam às vezes até as atividades físicas do homem, querem, antes de tudo, induzir-nos ao pecado grave, que conduz ao inferno.
Fonte: (Revista Arautos do Evangelho, Junho/2006, n. 30, p. 32 e 33)


Ação da água fluidificada no organismo.
A água fluidificada, portanto, é uma água magnetizada, principalmente, pelos Espíritos, contendo, assim, alterações ocasionadas pelos fluidos salutares ali colocados e direcionados para o equilíbrio de alguma enfermidade física ou espiritual.
Para cada paciente o fluido medicamentoso será específico não só para a sua enfermidade física, mas também para as necessidades espirituais de cada um.
Deve ser usada como um medicamento. Manda o bom senso que não se utilize remédios sem necessidade, portanto, da mesma maneira, só deve usar a água fluidificada quem de fato estiver necessitando dela. Tudo em excesso faz mal, não é mesmo. Fonte: Mediunidade Sem Preconceito. Autor: Edvaldo Kulcheski

.
Vc concorda que é mais, uma questão de fé cega, do que verdade comprovada?

Caso contrário porque cargas dágua a benta seria menos eficaz que a fluida?


Efeito PLACEBO em minha opinião!
lє๏ภคภ๔๏ мєภcยภy
Francisco
Não, penso que não. Acho que há, sim, pessoas que encaram a água fluidificada como uma espécie de água benta; Penso, também, que há aqueles que 'sofrem' o efeito placebo (até porque não é a técnica que se configura um PLACEBO e, sim, a crença da pessoa em sua eficácia) e há, também, situações em que, de fato, ocorre uma melhora através da magnetização.

Eu raramente 'vi' pessoas que entendessem a 'água fluidificada' como um tipo de remédio. Eu percebo que muitas pessoas vêem como uma espécie de bem-estar físico/espiritual. Como se algo realmente fosse 'passado' para elas.


No entanto, eu concordo que a questão do passe precisa ser melhor compreendida para que não se torne uma benzição e não se tome a água fluidificada como uma água benta.

---------------
LEO
Exatamente isso e podemos ir mais longe questionando.
Em primeiro lugar, quem pode aplicar o passe “curativo” e fluidificar a água?

Manuel
Ao que me parece, está sendo colocada num segundo plano a questão da "FÉ".
Esse é o fator mais importante nesses casos, e Jesus chamou-nos a atenção muitas vezes para isso: "Tua fé te curou!", "Tua fé te salvou!"... Além disso, conta também o "MERECIMENTO". Nesses dois elementos reside todo o poder da cura.
Os Espíritos estão por toda a parte, na igreja, como no centro espírita; nas ruas, como em nosso lar. Então, eles podem sempre agir no sentido de nos beneficiar, quando tenha chegado o momento de recebermos um tal benefício...
A água, seja "benta", seja "fluidificada", é só um veículo para a transmissão da substância fluídica que venha de encontro à nossa necessidade física.
Imaginemos uma pessoa de bem, virtuosa, mas simples, de modestas luzes, e que aja com a vontade firme de auxiliar o irmão que a procura confiando na sua cura. Os Espíritos que estão com esse irmão para ajudá-lo nesse processo, utilizarão as energias benfazejas dessa médium ou "benzedeira" (que no mais das vezes não sabe que é médium), para promover o reequilíbrio físico do assistido.
Todavia, há sempre um componente moral nessa questão e do qual o próprio 'doente' deve dar conta, mudando o seu comportamento, para trabalhar na cura definitiva do seu problema, caso contrário, os efeitos do benefício momentâneo passarão e o mal ressurgirá, algumas vezes até com mais intensidade...


Francisco
Ao que me parece, está sendo colocada num segundo plano a questão da "FÉ".
Parece mas não é.
O que estou tentando questionar é exatamente esta fé duvidosa.
Esta fé que não questiona, não se submete ao crivo da razão que nos guia por caminhos obscuros e carece absolutamente de qualquer tipo de evidência física racional.
Ai se configura a fé cega.
E não a fé espírita que pode encarar a razão face a face.
Por isso eu disse que para mim é efeito placebo.
É lógico que existe a água fluidificada, mas, é ai é que esta o cerne da doutrina?
Tomar passe e o remedinho como afirmam alguns?
Aqui na sociedade usamos aqueles copinhos plasticos o mesmo plastico que vai detonar a natureza.


RUI
Ação magnética curadora - OLM
131. Esta teoria nos fornece a solução de um fato bem conhecido em magnetismo, mas inexplicado até hoje: o da mudança das propriedades da água, por obra da vontade. O Espírito atuante é o do magnetizador, quase sempre assistido por outro Espírito. Ele opera uma transmutação por meio do fluido magnético que, como atrás dissemos, e a substância que mais se aproxima da matéria cósmica, ou elemento universal. Ora, desde que ele pode operar uma modificação nas propriedades da água, pode também produzir um fenômeno análogo com os fluidos do organismo, donde o efeito curativo da ação magnética, convenientemente dirigida.

Sabe-se que papel capital desempenha a vontade em todos os fenômenos do magnetismo. Porém, como se há de explicar a ação material de tão sutil agente? A vontade não é um ser, uma substância qualquer; não é, sequer, uma propriedade da matéria mais etérea que exista. A vontade é atributo essencial do Espírito, isto é, do ser pensante. Com o auxílio dessa alavanca, ele atua sobre a matéria elementar e, por uma ação consecutiva, reage sobre seus compostos, cujas propriedades íntimas vêm assim a ficar transformadas.


Tanto quanto do Espírito errante, a vontade é igualmente atributo do Espírito encarnado; daí o poder do magnetizador, poder que se sabe estar na razão direta da força de vontade. Podendo o Espírito encarnado atuar sobre a matéria elementar, pode do mesmo modo mudar-lhe as propriedades, dentro de certos limites. Assim se explica a faculdade de cura pelo contacto e pela imposição das mãos, faculdade que algumas pessoas possuem em grau mais ou menos elevado. (Veja-se, no capítulo dos Médiuns, o parágrafo referente aos Médiuns curadores. Veja-se também a Revue Spirite, de julho de 1859, págs. 184 e 189: O zuavo de Magenta; Um oficial do exército da Itália.)


Francisco
RUI
Perfeito!!!
Tu sabe, eu sei e mais alguns poucos que frequentam a sociedade e realmente estundam a doutrina.
Entretanto temos uma enorme massa que vem e vai das reuniões espíritas, tomando passe e água fluida exatamente como os católicos tomam comunhão ou se benzem na pia com água benta. .
Fazem quase como obrigação e há, inclusive, os que dizem que se forem ao Centro e não tomarem o passe, não sairão de lá bem e harmonizados.
.
Ou dizem que para é preciso frequentar um centro espirita tomar passe para nosso equilibrio.
.
Ou seja não é o bom uso de nosso livre arbitrio e nossas atitudes morais que equilibram a pessoa e sim o passe e a água fluida.

O que fica escancarado com isso?
"Que o Espiritismo esta transformando-se numa seita, calcada na repetição irrefletida de máximas e posturas que acabam tornando-se sacramentos, ritos ou, até, dogmas."
.
E o estudo é sufocado pelo imediatismo do atendimento fraterno, do discurso que realça a caridade em 1ºlugar, mas, será mesmo caridade não esclarecer as pessoas?


lє๏ภคภ๔๏ мєภcยภy
Entendo que seja preciso separar a mediunidade curadora da simples faculdade de magnetizar, que é a referência que o RUI trouxe.
E, por fim, seria preciso conhecer a história do passe para entendermos de onde esta prática veio. Se se trata, mesmo, de uma transformação ritualística católica em uma "terapêutica" espírita. (eu sinceramente não sei).
Mas, não creio numa única resposta simples:
"Água Fluida plágio da água benta?"
Sim. Não. Talvez.
Acho estas três respostas cabíveis dentro de contextos específicos, em situações específica e para pessoas específicas.


Francisco
Eu tenho para mim que esse negócio de água fluidificada é a versão "espiritólica” da água benta!
O que seria "fluidificar" água?
Hoje, a conceituação mudou, porque, de fato, se considerarmos _ como o é - fluido uma fase material não sólida, não podemos incluir nela aquilo que não seja fase material e considerar como sendo fluido।
É o caso da energia elétrica que, na época de Kardec, se chamava de fluido elétrico, embora não o fosse; ou seja, não pertencia à fase material das substâncias não sólidas।

A verdade é que o espiritismo não pode transformar-se numa seita, calcada na repetição irrefletida de máximas e posturas que acabam tornando-se sacramentos, ritos ou, até, dogmas.

Reações:

2 comentários:

Putz, q polemica mais esdrúxula amigo. Vai ganhar seu dia descobrir a real diferença entre uma e outra?

Ambas são a mesma coisa, concebidas sob a mesma intenção e realizam a mesma coisa naqueles q a consomem.

Tanto faz se espirita, ou católica.

Deverias preencher seu tempo com coisas mais úteis.

Pobre de espírito.

Daniel.
Calado tu estava coberto de razão.

O LADO OBSCURO DO ESPIRITISMO # SEGUIDORES DE CHICO XAVIER